Navigation

Hino de Souto

TERRA DE OUTONO

Dos castanheiros de Outono
No Inverno as folhas vão…
Mas, da Primavera, as flores
Radiosas, de mil cores
Essas ficam para o Verão.

Se a teus pés o Rio Homem
Te refresca em água fria
Tens tu Souto em Santa Cruz
A figura de Jesus
Vigilante noite e dia.

Outrora, em tempo distante
Foste vila, lei, verdade…
E a forca que punia
Memória de pedra fria
Em terra de liberdade!…

A sul, em trilho traçado
A história por ti reclama…
Que o Império então formado
Te legou no chão marcado
Milenar “Geira” romana.

No extremo do concelho
És bordada a verde e ouro
São Salvador é patrono
Desta rainha do Outono
Que é Souto, Terras de Bouro.

Em Souto, terra de Outono
As folhas partem sem querer
Fica a alma aconchegada
Tanta terra, tanta estrada
E é nesta que eu quero viver!…

Fica a alma aconchegada
Tanta terra, tanta estrada
E é nesta que eu quero viver!…